Municípios

 
Cachoeira Anna Schiratta ou Cachoeira do Canyon da Pedra
Situada a poucos metros da Cachoeira João Babtista Ronsani, este é um
atrativo com grau de dificuldade alto. O acesso é também pelo leito de
pedras do Rio Pai José, cercado de Mata Atlântica e paredões rochosos.



Queda d’água em formação basáltica localizada num diedro. Acesso à base
somente com o uso de equipamento de segurança e acompanhamento de
pessoal especializado em técnicas de montanhismo. Pode-se chegar até bem
próximo e ter um visual fantástico do cenário.

Localizada na Propriedade de Valentim Ronsani.



Tempo de trilha : 6 horas (ida e volta).

Altura : 70m.
 
Cachoeira do Burim
Excelente atrativo do rio Engenho Velho e de fácil acesso. Queda d’água
em formação basáltica e piscina natural excelente para banho, situada em
meio á Mata Atlântica.

Localizada na Propriedade de Vitor Burim, na comunidade de Engenho Velho.



Obs: Profundidade: 5m



Tempo de trilha : 3 a 5 minutos.
 
Cachoeira do Zelino
Atrativo com grau de dificuldade de acesso fácil. Queda d’água em
formação basáltica e piscina natural com profundidade máxima de 40cm.

Situada em meio a bananais e mata Atlântica, é o local mais indicado
para a prática do Cascading (rappel em cachoeira) no município, em
virtude de sua configuração natural para instalação de ancoragens e
facilidade de acesso ao topo. Tal configuração facilita o trabalho dos
instrutores com os grupos menos experientes.

Localizada na Propriedade de Zelindo Ronsani, na comunidade de Costão da Pedra.

Obs: Acesso exige permissão dos proprietários.



Tempo de trilha : 15 minutos.

Altura : 29m.
 
Cachoeira dos Piazza
Situada próximo ao Canyon Fortaleza, a
Cachoeira dos Piazza leva este nome porque o terreno onde está
localizada era da família Piazza. Faz parte do roteiro para o interior
do Canyon Fortaleza, mas por si só já é um roteiro apreciável.

A Trilha tem grau de dificuldade médio a alto, passa por estradas
antigas, inclinações, bananais, florestas secundárias e Mata Atlântica.

A água despenca de uma parede de basalto numa piscina com profundidade máxima de 1,80m. O cenário é totalmente preservado.



Tempo de trilha : 1h:15 min.

Altura : 35m.



 
Canyon da Fortaleza
Nas paredes estão retratados os sucessivos derrames de Basalto que
formaram a Serra Geral. A trilha passa pela cachoeira dos Piazza,
percorrendo antigas estradas, bananais e mata Atlântica, depois retorna
para entrar no canyon.

Em seu interior, percorre-se trilhas pela Mata e pelo leito do Rio até o
Poço do Beija-flor onde se tem uma excelente vista dos gigantescos
paredões.



Histórico do nome : Grande canhão erodido pelo Rio da Pedra, cujas
paredes se assemelham à muralhas de fortalezas medievais, daí a origem
do nome “Fortaleza”. Antigamente a população de Macuco (ave típica da
Mata Atlântica) era extraordinária e o local era alvo freqüente da
visita de caçadores, daí o nome dado pelos primeiros moradores de Fundo
do Macuco. Hoje a ave, bem como muitas outras espécies da Mata
Atlântica, podem ser vistas dentro do canyon. Moradores antigos também
chamava o local de Furnas pela ocorrência de furnas nas paredes do
canyon.



Grau de dificuldade : médio a alto (exige bom condicionamento físico).

Extensão : 8.200m

Profundidade máxima: 940m

Profundidade média: 700m

Largura : 3.500m (aproximadamente)

Vegetação : Mata Atlântica Submontana, Montana e Nebular.

Geomorfologia : Formação Serra Geral.
 
Cayon da Pedra
Grande canhão erodido pelo Rio Pai José, o Fundo das Bonecas é o único
canyon da região com uma bifurcação. A trilha vai até a cachoeira Anna
Schiratta, passando pela cachoeira João Baptista Ronsani (Tobogã),
percorrendo leito do rio que, geralmente, é seco na maior parte do
percurso.

Antes de chegar ás cachoeiras, é necessário passar pelo Brete, onde o
nível da água chega alcançar a altura das coxas (banho inevitável) e é
assim chamado por ser a única passagem entre duas paredes de mais de 25
metros de altura distantes 4 metros uma da outra. A natureza local é
preservada e com um pouco de sorte é possível visualizar a fauna local.



Histórico do nome : Seu nome original, dado pelos primeiros moradores da
região, é “Fundo da Bonecas”. Levou este nome ela semelhança de duas
rochas no alto de uma crista a duas pequenas bonecas sobre uma estante. O
nome Canyon da Pedra surgiu por estar localizado na localidade de
Costão da Pedra.



Grau de dificuldade : alto (exige bom condicionamento físico).

Extensão : 4.500m

Profundidade máxima: 750m

Profundidade média: 600m

Largura : 2.500m (aproximadamente)

Vegetação : Mata Atlântica Submontana, Montana e Nebular.

Geomorfologia : Formação Serra Geral.
 
Furnas
Situada na localidade de Engenho Velho, as furnas são formações
geológicas que, segundo os moradores mais antigos serviram como abrigo
para os indígenas que habitaram a região antes da ocupação do homem
branco e como refúgio para escravos rebeldes. Muitas lendas cercam o
lugar. Uma delas é que alí padres Jesuítas esconderam tesouros e
pertences valiosos.



Pesquisas arqueológicas no local defendem a hipótese de que as furnas
não teriam sido escavadas pelos indígenas, mas sim pela própria natureza
há milhões de anos, pela ação de rios subterrâneos.
 
Morro da Moça
De formação Botucatu, o Morro da Moça tem o formato pão de açúcar,
apesar da origem geológica não ser a mesma das montanhas que têm tal
formato, comuns no sudeste do Brasil. A montanha se destaca entre as
outras do entorno pelo seu formato e suas paredes verticais. Além dos
monólitos com formações que parecem bustos esculpidos em seus topos, no
Morro da Moça e entorno existem também cavernas que merecem uma visita.



Histórico do nome : Segundo informações colhidas através de linguagem
oral, existe uma antiga lenda que conta que os antigos moradores do
entorno do Morro sempre viam uma moça vestida de branco, acenando do
alto da imponente montanha. Daí o nome.



Grau de dificuldade: alto na trilha para o topo da montanha e baixo para a trilha do entorno.

Altitude : 200 m

Caminhada até o topo : 40 min.

Tempo de trilha : 2 horas.

Localização : na divisa de Jacinto Machado com os municípios de Sombrio e
Santa Rosa do Sul. O marco de divisa dos três municípios fica
exatamente no topo da elevação, sendo que o acesso para parte superior
se faz pelo território de Jacinto Machado, mas a paisagem mais bela dos
paredões e monólitos tem-se do território dos municípios vizinhos.

Vegetação : De acordo com informações colhidas oralmente, a formação
florestal original era Mata Atlântica. Hoje restam somente vegetação
rasteira, com capim que chega a 1,60m de altura, e algumas árvores.

Geomorfologia : Formação sedimentar Botucatu.
Copyright © Caminho dos Canyons - Todos os direitos reservados
Telefone: (48) 3521-8000 - E-mail: turismo@caminhodoscanyons.tur.br

Desenvolvido por:
Zaib Tecnologia